Oxidação dos óleos essenciais causas e consequências

Óleos essenciais estragam? Sim normalmente eles oxidam. O que é oxidação dos óleos essenciais? Porque os óleos essenciais perdem a validade? O que acontece se eu utilizar um óleo essencial vencido? Existe alguma forma de utilizar um óleo vencido? Espero que este post responda a essas perguntas.


Falamos numa primeira matéria sobre validade e conservação dos óleos essenciais, se não leu sugiro que leia antes de prosseguir.


Lá comentamos sobre os 3 vilões do processo oxidativo que são: luz, calor e exposição ao oxigênio presente no ar.


Afinal o que é processo oxidativo, quando falamos em óleo essencial, em geral estamos falando da reação química na qual o oxigênio presente no ar se combina aos componentes, causando alterações químicas negativas, formando então óxidos ou peróxidos.


A luz também acelerada essas reações, fazendo com que o óleo se deteriore. Segundo Sue Clarke "...luzes artificiais, como lâmpadas incandescentes e fluorescentes, são muito menos ativas que a luz do sol, mas, ainda assim são prejudiciais."


A luz do sol contém outro componente a temperatura que também é um fator importante, Sue indica que os óleos possam ser armazenados em refrigeradores domésticos, onde a temperatura fica em torno de 5 oC. Alguns óleos podem congelar ou solidificar em baixas temperaturas, e é importante que voltem ao seu estado liquido gradualmente. Mas vou escrever outra matéria com algumas considerações sobre guardar os óleos na geladeira.


Lembrando que os óleos mais frágeis são os cítricos e coníferas que são ricos em limoneno e pineno são particularmente propensos a oxidação.


O processo de oxidação altera odor do óleo, em geral é como se ele perdesse o brilho, o frescor e as vezes a sua viscosidade também é alterada, os cítricos ainda tendem a ficar turvos. Mas este é um processo que vai ocorrendo lentamente, então talvez você não perceba, exceto se comparar com um óleo novo.


Mais importante que a data da fabricação é a data de abertura do óleo, ou seja, se você comprar um óleo perto da validade, só abra quando realmente for utilizar. Uma dica, colocar uma etiqueta de quando você abriu o frasco, neste momento ele começou a ter o maior contato com o oxigênio o principal causador da oxidação. E neste momento também que começa a volatilizar seus princípios ativos e junto com eles vai gradualmente perdendo o efeito terapêutico.


Claro que acreditando que todos os cuidados foram tomados nas fases de obtenção e envasamento, transporte e venda dos óleos, antes do óleo chegar em suas mãos, por isso é importante sempre comprar de empresas confiáveis que estão acostumadas a trabalhar com essa preciosidade.


Para termos uma ideia da relação temperatura e frequência de abertura dos óleos no seu processo de degradação, veja o exemplo citado por Robert Tisserand: "O teor de limoneno do óleo de limão diminuiu de 67,1% para 30,7% em 12 meses, quando o óleo foi armazenado a 77 ° F (25 ° C) com a tampa removida por três minutos todos os dias. No entanto, o armazenamento a 41 ° F 5 ° C, com a tampa removida por três minutos apenas uma vez por mês, resultou em degradação mínima (Sawamura et al 2004). Quando o óleo de capim-limão foi oxidado intencionalmente, ele perdeu quase toda a sua atividade antibacteriana (Orafidiya 1993)."


Veja que não é só a diferença da temperatura, mas também a frequência de abertura foi extremamente reduzida.


E o que ocorre se eu utilizar um desses óleos frágeis e oxidados, devido a presença dos óxidos e peróxidos eles em geral apresentam propriedades mais sensibilizantes e irritantes, ou seja é bem capaz que você tenha uma reação na pele.


Mas nem tudo está perdido, reverencie a mãe Natureza que trabalhou tanto para você ter esse vidrinho em mãos, então você pode utilizar esses óleos para limpeza da casa diluindo com álcool para limpeza do chão, vidros e superfícies resistentes, afinal os cítricos em especial são ótimos desengordurantes.


Ah e falando em gorduras, me lembrei a tempo, óleos vegetais também oxidam, ficam com um cheiro forte, é o que chamamos comumente de rançoso, lembra cheiro de óleo de cozinha, esses nem pense duas vezes guarde sempre na geladeira é mais confiável.


Fontes consultadas:

Clarke, Sue. Química essencial para aromaterapia. Editora Laszlo. 2020.

Matéria de Robert Tisserand: https://roberttisserand.com/2013/07/lemon-on-the-rockskeep-your-essential-oils-cool/ consultada em 03/11/21


65 visualizações

Posts recentes

Ver tudo