Óleos essenciais e Quimiotipos

Entenda o que é um óleo essencial com quimiotipo ou qt.

E qual a importância desta informação.


Ramo de alecrim com flor
Óleo essencial de alecrim um dos que possuem quimiotipo.


Ao pé da letra podemos dizer que quimiotipo é quando uma espécie botânica com características morfológicas idênticas, se difere pelo tipo de princípio químico produzido. Também chamado de raças químicas por Pierre Franchomme.


Vamos entender melhor o que acontece, as plantas produzem moléculas odoríferas voláteis ou aromáticos voláteis e como diria Mancuso esse é o verbo da planta com seu meio. Ah detalhe só para esclarecer, na realidade a planta não produz óleo, esse só surge após o processo de extração.

Uma das teorias mais aceitas é de que o quimiotipo é quando a mesma espécie botânica produziria constituintes diferentes em resposta as condições climáticas e do solo, é como se ela fosse poliglota, respondendo de forma diferente aos mais variados fatores externos.


Mas segundo Adriana Nunes Wolffenbüttel cita no livro A química dos óleos essenciais, "que hoje acredita-se que os fatores ambientais exerçam uma alteração mínima, mas que há sim variação genotípica ou seja uma diferença de natureza genética". Com certeza muito ainda vamos descobrir sobre a inteligência da natureza, mas mesmo assim precisamos entender quimiotipos quando falamos de aromaterapia.


Na prática o que acontece é que uma mesma espécie botânica, por exemplo o Alecrim, que você provavelmente conhece como Rosmarinus officinalis, mas que teve seu nome botânico alterado para Salvia rosmarinus, produz óleos com uma variação química substancial, o que vai refletir em suas propriedades, indicações e contraindicações terapêuticas. Abaixo três quimiotipos mais comuns de alecrim.


Alecrim qt cânfora é estimulante, antisséptico e antinociceptivo, estimula a circulação e o metabolismo, as atividades cerebrais. Antisséptico indicado para pele e couro cabeludo oleoso, mucolítico na esfera pulmonar, útil também ao sistema musculoesquelético, em casos de tensão, dores musculares, reumatismo. E é contraindicada para crianças, gestantes, lactantes, pessoas com pressão alta, convulsão e epilepsia.


Alecrim qt cineol – é bactericida, antisséptico de ação expectorante e descongestionante. Considerando que o cineol favorece a respiração e consequente oxigenação, é muitas vezes indicado como um substituto ao quimiotipo cânfora, para pessoas com pressão alta, mantendo de certa forma os benefícios na concentração, foco e memória, ainda mais para aquelas pessoas que sofrem de pensamentos acelerados.

Mas ainda assim deve ser evitado em crianças pequenas em especial se há histórico de convulsão e epilepsia, segundo Baudoux.


Alecrim qt verbenona mantém características, anticatarral, expectorante e mucolítico, mas seu diferencial é sua indicação para distúrbios hepáticos e da vesícula.


Outra curiosidade é que em geral o quimiotipo cânfora em geral é produzido na Espanha e França, o cineol é proveniente da Tunísia e Marrocos e o Verbenona é de origem francesa da Córsega e EUA, isso é o que se chama de geotipo ou terroir em aromaterapia.


Uma marca séria e comprometida costuma indicar após o nome o quimiotipo, por exemplo Alecrim qt cânfora ou após o nome botânico Salvia Rosmarinus qt cânfora. Talvez a marca que você compra, ainda esteja utilizando rótulos com o nome Rosmarinus officinalis, isso porque provavelmente ela tem estoque de rótulos e essa mudança vai ocorrer aos poucos no mercado.


A esta altura você já percebeu a importância dessa informação, e acho que ela deveria ser obrigatória, portanto cabe a nós como consumidores exigir das marcas uma rotulagem que nos dê todas informações necessárias ao emprego sério e adequado dos produtos destinados a aromaterapia.

Algumas espécies que produzem óleos que devem ser diferenciados por quimiotipos são o Tomilho Thymus vulgaris, Manjericão Ocimum Basilicum e a canforeira Cinnamomum Camphora, apesar de normalmente vir com nomes comerciais diferentes de acordo com a parte extraída onde teremos os óleos de Ho wood, Ho leaf, Ravintsara e Cânfora.


O que percebemos é que há uma movimentação no mercado para cada vez mais dar informações relevantes aos clientes com rótulos mais completos, e ficamos muito felizes de ver esse movimento, entendemos que o mercado está amadurecendo através da informação, e isso é bem louvável.


Espero que tenham gostado.




Livros consultados: Base Química dos óleos essenciais, O grande manual da Aromaterapia, Química essencial para aromaterapia.

51 visualizações

Posts recentes

Ver tudo